Curso de costuras para iniciantes - Moda Casa (Belo Horizonte) Para saber mais acesse na janelinha à direita

15 de setembro de 2016

Tecido laminado e um domingo de paz


Domingo eu fiz um almoçinho barato aqui em casa e arrumei a mesa com motivos natalinos para ensinar alunas e inspirar vocês que vêm aqui. Fiz capas de sousplast com tecido laminado. Esse tecido vocês encontram em armarinhos, casas que vendem artigos para festa ou em algumas lojas de tecidos. É um tecido relativamente barato, levíssimo, desfia com facilidade. Usei dois tecidos - o de baixo (algodão) para dar reforço e facilitar a colocação do elástico.    
O cardápio foi lombo assado - também uma carne relativamente barata. Inventei de colocar 2 tomates fatiados por cima da carne já temperada com alho, cebola e sal. Levei ao forno e o caldinho dos tomates deixou o lombo, que era seco, molhadinho. Levei à mesa em boa apresentação, pois beleza também vai à mesa. 
Arroz com cheiro-verde que ganhou ares de festa depois de amanhecido. 
Não gosto de tecido de florzinha para capa de sousplast, que fica parecendo touca de dormir. Gosto de usar tecidos que imitam metais, já que uso o sousplat como realmente ele deve ser usado: para que o prato não fique em contato direto com a toalha da mesa. Há quem os use como jogos americanos. Há quem goste de fazer com um tecido apenas para ficar mais fácil lavar.

O arranjo de "flores" foi para a jarra de louça branca, que tem muitas utilidades.
Enquanto preparava o almoço servi petiscos e vinho
Antes do casamento tinha uma ilusão romântica, dos dois na cozinha, ele preparando drinks, enxugando a louça, provando os temperos... de vez em quando rolava um beijo, um abraço, um amasso... As panelas no fogo queimando... 
 Mas a minha realidade estava lá no terraço lendo jornal naquele domingo enquanto eu preparava petiscos, abria o vinho, mexia as panelas, vigiava o forno, ralhava com a cachorra e com a filha que ainda não havia saído da cama...

Mas era domingo e tudo devia ser relevado para ter paz!





6 de setembro de 2016

Vocês conhecem a Glenda?

Ah, a Glenda? A Glenda costureira?

A Glenda é uma aluna super, mas super empolgada. Dedicada ao extremo. Acompanhava o blog antes de fazer o curso e quando chegou aqui já estava familiarizada comigo. Comprou a máquina de costura, treinou, costurou e foi evoluindo, evoluindo. 

Eu desconfio que a Glenda já se tornou uma costureira! Olha o que ela fez em casa,  sozinha!
 Trouxe os guardanapos que pedi para refazer, pois os primeiros não foram aprovados pela mestra. Mas ela se empenhou e conseguiu manter a costura reta, retinha. E tudo ficou uma beleza!
Deixo aqui a prova do que não estou mentindo. 





E para comemorar a evolução da Glenda, enquanto ela costurava, distraída, montei essa mesa, usando seus guardanapos vermelhos. 
 Quando ela viu a mesa arrumada, eu com a máquina querendo tirar uma foto, ela disse: "ai, meu Deus, nem estou maquiada!" 
E com esse sorriso precisa de maquiagem?

30 de agosto de 2016

Louça branca

Nunca sai de moda. Combina com tudo. Combina com aquele aparelho de jantar "desfalcado". Combina com o seu bolso. Fácil de encontrar em qualquer supermercado. Fica bonito na mesa. Adoro.

Jarrinha que serve duas porções de leite. Ideal para um casal. Do Extra Supermercado. 
Pratnhos para petiscos da Branca Porcelana (Av. Mario Werneck, Buritis, BH)
Pires quadrado. Serve como pratinho de apoio. 
Conjunto para café só para dois.  Também da Branca Porcelana.
Jarra para água. Também uso para por flores, ou mesmo como decoração. Também da Branca Porcelana
Presente de uma amiga querida. Uso em diversas ocasiões
Pratos quadrados. Tenho de diversos tamanhos. Os de sopa uso como travessas também. Só não combinam com sousplat redondos.

Para o pratos quadrados fiz sousplats em MDF (cortados na Leroy). Pinto de acordo com o momento. 
Fiz médio 
Fiz grande
Conjunto de travessas
Gosto tanto de louça que sou até capaz mudar de ramo. O que acham?

28 de agosto de 2016

Seis Mac Lanches (e uma esposa feliz!)

Hamburguer feito em casa

A Janaina Depiné - minha amiga e ex aluna - postou em seu blog o "Mc Mama: o dia da família feliz". Ela cria tradições, como por exemplo, cada dia da semana estipula um cardápio. Mas o hamburguer que faz é uma vez por mês. No passado eu adotava uma rotina parecida por ser mais prático. No domingo eu planejava o cardápio da semana. Na segunda, depois que deixava minhas filhas no colégio, passava no supermercado e comprava tudo que estava na lista. E ia fazendo os pratos, de acordo com o cardápio. Hoje tenho uma ajudante e, por conta do meu trabalho, acabo deixando ela encarregada de preparar as refeições, com explicações que dou logo pela manhã, antes da primeira aluna chegar. Mas nos finais de semana eu mesma cozinho porque eu gosto, pois poderia pedir para ela deixar tudo adiantado.

Sexta-feira, inspirada no cardápio da família Depiné,  preparei hamburguer para a minha família "lanchar", como diz os mineiros.

Usei 350grs de carne moída.  Misturei um pacotinho de creme de cebola para dar liga poque não tinha chia e nem linhaça. E só.

Amassei tudo, abri a mistura com o rolo de macarrão, deixando a "massa" não muito grossa, pois queria moldar 8 hamburguers. Para moldá-los usei a boca de uma xícara de chá. Deixei a bancada enfarinhada para não grudar.
 Embalei com papel filme e levei ao freezer por uma hora mais ou menos.
Enquanto isso fiz pão. A receita, muito rápida e prática, eu já passei Aqui, mas você poderá comprar pão de hamburguer. Fiz 8 pães:
Enquanto assava os pães fiz uma mistura de maionese, mostarda e catchup. Cortei 2 tomates em rodelas, lavei algumas folhas de alface e separei 16 fatias de mussarela.
Os pães já estavam quase prontos. Liguei o George Foreman, coloquei um fio de azeite e os hamburguers um do lado do outro. Não coloquei os 8. Guardei 2 embalados no freezer.
A vantagem de usar o gril é a rapidez e sem sujeira. Nem deu fumaça porque não havia gordura.
Viram que beleza?
 Eu comi um lanche. A filha 2 e o marido, guloso, comeu tudo...
 ... e lavou os 3 pratinhos apenas, já que na grelha foi só passar um papel toalha. Essa foi a condição que ficou quando retirei os hamburguers.
E a condição das minhas unhas, que nem parece que fui para a cozinha!
Porque é sexta-feira e eu resolvi me cuidar mais. 

25 de agosto de 2016

Jantarzinho do dia dos pais

Por uma vida mais prática e feliz, procuro organizar minha rotina de modo que, possa ter mais tempo para o descanso, o lazer, o prazer de ler um livro, ver um filme... ou simplesmente não fazer nada. Apenas existir.
E quando finjo que preciso de ajuda para mostrar às filhas que elas devem participar, peço: "vamos preparar um jantarzinho para o papai? "
Fizemos batatas no forno que ele adora. Depois que retirei do forno levei à mesa em tigelinhas de porcelana
Patê de catupury com alho, torradas, queijos e vinho...
Montamos um prato de frios. Apenas transferi uma bandeja de frios já fatiados, comprados no supermercado. Não sirvo nada na embalagem, mesmo quando são para os de casa. São gestos que procuro ensinar às minhas filhas como sinal de respeito a quem estamos servindo. 
 A filha caçula fez torta de morangos, com esmero.
 E a cachorrinha apenas observava e esperava. ''Quem sabe resolvam me dar um pedacinho?"
 Ascendemos velas e a filha quis arrumar a mesa. Está pegando gosto por essas coisas? Que bom!
Escondida tirei foto dela, distraída ainda de avental. Ele era tão bonito, em linhão. Por que não ir também à mesa?
Nada de exageros, de horas de forno, de esposa cansada e descabelada. Mas tudo tem que ser gostoso, bonito e prazeroso. E até breve.