Cursos Belo Horizonte: e-mail para helenacompagno@hotmail.com ou acesse na janelinha à direita

13 de agosto de 2017

A força do querer

A Eurice mora em Moçambique, veio ao Brasil fazer um curso de informática porque lá, segundo ela, tudo é difícil, tudo caro. Ela já acompanhava meu blog de lá e tinha muita vontade aprender a costurar. Olha que coincidência, o curso dela era justamente em Belo Horizonte!!

Depois de muitos e-mails trocados marcamos uma primeira aula. Nesse dia trouxe um presente, um lenço. De tão linda a estampa penso emoldurar e deixar no ateliê. 
 Dei as primeiras explicações de como passar a linha na máquina, como manter a costura reta... Ela falava pouco, perguntava pouco. Será que estava entendo bem? Embora falamos a mesma língua, mas algumas palavras que falava eu não fazia ideia do que era. Aprendi alguns termos da língua de lá e ela da língua de cá. 

Virei as costas para pegar um copo de água e quando vi já estava quase terminando a costura de exercícios. Hum... essa tem a força. A força do querer! 

Terminamos a primeira aula com sua Primeira Costura concluída impecavelmente!
Depois dessa aula marcamos outras. Não tenho todas as fotos, mas lembro que costuramos várias peças, pois a Eurice é rápida nas costuras e no entendimento. 

Antes de voltar para o seu país, a convidei para participar do curso de caixas como presente. Mais uma vez a Eurice mostrou que tinha competência para as manualidades. 

O tempo passou e nunca mais tive notícias. Um dia ela me escreve assim:

"Olá Helena! Como está? Estou bem. Finalmente, comprei uma máquina de costura. É uma Singer Talent. Abaixo, está o trabalho da primeira semana:
A vermelha foi o último. A parte de cima da alça, melhorou.

Fiz primeiro o necessaire azul, com as medidas do passo a passo. Mas, a manta acrílica que achei aqui é muito frouxa. Então, fiz o segundo com as medidas semelhantes as do que fizemos na aula.
Antes da máquina, juntei as ideias da lixeirinha e de uma bolsinha de feltro que comprei na loja do Palácio da artes e fui fazendo destas:
Outra coisa que levei tempo a encontrar foi o papelão de 2,5mm. Aqui só uma papelaria vende e é de 1mm. Só da jeito para fazer caixas pequeninas. Entretanto, apliquei a técnica à pacotes de leite e suco:
Dispensadores de algodão, pensos, etc.: (Helena falando: não tenho ideia do que sejam esses dispensadores de algodão pensos)
Obs: A Monica ensina que "pensos" são absorventes higiênicos! 
Achei o papelão de 2,5mm em Nelspruit, na África do Sul, e custa quase 6 dólares. Os tecidos também não andam baratos por aqui.Vão ficar caras as caixas. Serão mesmo para apreciadores" Eurice desligando. 

Helena sorri!


11 de agosto de 2017

A lua e eu

No céu uma lua gorda e risonha me convidou para sentar no terraço, olhar as estrelas e sonhar. 

A noite estava quente - um veranico dentro do inverno. A luz da lua refletia nas plantas, criando sombras. Sou apaixonada por esse cenário, por essa luz tênue, por esse quase cheiro de lua cheia. 

Fiquei ali por muito tempo, apreciando a lua, ouvindo os ruídos distantes de gentes, de bichos e de carros. Tão bom estar a sós comigo mesma, pensar na vida; ter olhos para saber olhar, coração para amar e agradecer a Deus pelo trabalho que faço com tanto amor e entusiasmo, levando alegrias e esperanças a tantas mulheres que diziam se sentir um zero à esquerda dentro de seus lares. Se para algumas o objetivo não é aumentar a renda familiar, costurar coisas úteis para a casa aumenta a auto estima. É tão prazeroso sentar e apreciar: "fui eu que fiz!"

E foi então que veio a ideia de criar um clima para as noites enluaradas. Fiz cortinas para o terraço 
Serve como inspiração para vocês criarem espaços festivos para quem tem um quintal, uma varanda nos fundos, debaixo de uma pérgola, num dossel para a cama, um cenário para uma cerimônia religiosa em casa, ou mesmo uma cortina para janelas. 

Mas as minhas não são cortinas que vão cobrir janelas, pois o espaço é aberto e vou usar só de vez em quando - fiz de maneira bem prática para por e retirar com facilidade. Comprei 16 metros de voil cristal. Cada metro tem 3 de largura. Pedi ao vendedor para dividir os 16 metros em 4 partes para facilitar a minha confecção. Portanto, cada cortina ficou com 4 metros de largura por 3 de altura porque inverti (os 3 metros de largura foram usadas na altura e os 4 na largura). Mas 4 metros de largura em cada cortina? Sim, o voil é levinho, se por menos fica muito "desmilinguido.

Passei ponto ziz-zag nas laterais e barras para não desfiar. Na parte de cima dobrei em 6 cm, formando um "túnel" para passar o varão. O custo dos 16 metros? Apenas R$ 111,00 e ainda podia dividir em até 4 vezes no cartão. Os varões já estavam instalados fazia tempos, mas esses são baratos e qualquer loja que vende cortina tem à venda. 

Voil é um tecido que escorrega muito, difícil cortar certinho
Daí dobrei em várias partes, marquei e cortei na base de corte com o cortador, pois notei que 4 metros ficaria muito comprida, já que não faria barra. 
O ambiente fica acolhedor, joga-se algumas almofadas, acende velas, sirva um vinho pro seu amado...
"... quando olho no espelho, estou ficando velho e acabado..." (Cassiano Ricando em A Lua e Eu")
Mas nunca, jamais perco o dom de sonhar, mesmo que seja o última romântica.

6 de agosto de 2017

Mais da mesa rosa

Agora iluminada. Passei um fio de luz led (à pilha) ao redor de cada sousplat.



Tive que por flash para que vejam melhor, mais o efeito com as luzes apagadas é maravilhoso, encantador. A luz reflete em cada rosto. Inspiração para a Noite de Natal!!!!

4 de agosto de 2017

Rosa quartzo no vestido e na mesa

Durante as minhas férias vi muita gente usando esse tom de rosa, em bolsas, tênis, casacos... Se já foi, se é ou será tendência não sei, não importa. É uma cor que amo, por sua delicadeza, tanto na mesa quanto em roupas. 

Então, perambulando pelo centro dou de cara com essa cor, num crepe. Comprei 2 metros.

Fiz esse vestidinho bem básico para trabalhar confortável...
gola careca, com acabamento em viés por dentro.
Já ensinei como fazer esse acabamento nesse  post AQUI
Como notaram, as mangas são uma continuação dos ombros. Ele fica soltinho, corte reto.

Com as sobras eu fiz capas para sousplats, porque não ia me sentir bem, toda lindinha, na mesa feia
.   

  
E se notar que a mesa roubou a cena, corto o vestido e faço mais capas para sousplats. Hahahah

3 de agosto de 2017

Os dias eram assim...

Foi com uma certa relutância que criei a página no face book da Minha Primeira Costura. Quem ainda não foi lá acompanhar (não precisa ter face), o link é esse:Face Book. Lá costumo postar cenas das aulas, uma foto ou outra, o dia-a-dia. Aqui reservo para escrever mais, postar algum passo a passo, desabafar, registrar. Aqui é como um diário aberto.

Durante as férias de julho estive conectada - e dá para não ficar em tempos modernos? - onde agendei aulas lá na casinha paulista. Sim, quando estou lá dou algumas aulas avulsas também. 
Não registrei quase nenhum encontro, pois quis aproveitar o máximo do tempo. A Simone (foto acima), veio de muito longe ter uma aula de costura comigo. Queria fazer uma cortina e uma toalha com barra em canto mitrado. Expliquei a ela que em duas horas de aula não seria possível. Ela veio sabendo que não daria, mas me esforcei ao máxima para ajudá-la. Enquanto ela dobrava a barra de um lado (foram 3 metros de tecidos), eu dobrava do outro. Depois de muitos vai-e-vem entre ferro e máquina de costura, finalizamos...
e ainda consegui ensinar como  fazer a barra em canto mitrado. É uma técnica muito útil, não só para toalhas, mas para guardanapos, mantas, colchas...

Entre uma aula e outra, fizemos alguns passeios, uma pequena viagem de final de semana
... ver a enorme plantação de girassóis em flor à beira da estrada. Tão lindo...
almoços entre amigos ou família...
 
A maior parte do tempo passamos em casa, só nós...
A cachorrinha, aos poucos, foi conquistando o coração da família, inclusive o meu que era mais resistente. Tão boazinha, tão indefesa...
Era só ouvir o barulho dos pratos sendo colocados à mesa que já vinha ela: "me dá um pedacinho?"
Capuccino nos dias frios, bolo, pão, pãozinho de queijo... tudo em casa, artesanalmente familiar
Capas de sousplats viraram quadros. 
Mas chegou agosto...

Sempre muito doloroso voltar com o coração faltando um pedaço...
Mas a vida continua

Novas alunas a todo vapor. Que bom. Que bom.